Prefeito sanciona lei que homenageia Monsenhor Oscar Santos Júnior

Publicado em 24 de dezembro de 2007
CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Através de convênio entre a Prefeitura de Apiaí com o Governo do Estado de São Paulo, edificou-se nas proximidades do Conjunto Habtiacional ?Governador Mário Covas? – CDHU 2, um novo conjunto de moradias, que ao ver da edilidade local merece receber o nome de um dos mais ilustres cidadãos do município, o querido Monsenhor Oscar Santos Junior.

Atendendo solicitação dos próprios moradores do Bairro Pinheiros, através de sua associação representativa, a vereadora Vera Lúcia Gonçalves Ribeiro apresentou o Projeto de Lei para apreciação do Plenário da Câmara Municipal de Apiaí que ?Dá denominação de Conjunto Habitacional Monsenhor Oscar Santos Júnior, o Conjunto Habitacional Apiaí D, composto por 36 casas, com acesso pela Rua Kintaro Kondo?.

?Além de entendermos que a homenagem simboliza critério de justiça e merecimento pelo exemplo de vida do querido Monsenhor Oscar é que propomos o presente projeto de lei na confiança e esperança de sua aprovação?, discorreu a autora da propositura. Após discussão na Sessão Ordinária realizada no dia 28 de novembro de 2007, foi aprovado por unanimidade. Na quinta-feira dia 20 de dezembro o prefeito Donizetti Borges Barbosa sancionou a Lei Municipal.

Breve biografia

Oscar Santos Júnior nasceu na cidade de Iporanga, em 18 de outubro de 1916, filho de Oscar Laureano dos Santos e Maria Aparecida dos Santos, onde fez seus primeiros estudos. Vocacionado desde pequeno, já dava mostras de sua tendência à religião e demonstrava sua aguda perspicácia, revelando desde cedo sua grande capacidade e destacada inteligência.

Ordenado sacerdote em 08 de dezembro de 1945, tendo assumido a Paróquia de Santo Antônio de Apiaí em 19 de abril de 1952. Como Pároco foi o responsável pela construção da atual Igreja Matriz de Santo Antônio, concluída nos idos de 1962.

Em junho de 1962 conquistou o titulo de Monsenhor, num justo reconhecimento pelo seu brilhante trabalho à frente de nossa Paróquia, invulgar brilho e dedicação.

Pároco fervoroso empenhou-se fortemente em todos os projetos à que se dedicou, sendo sob sua iniciativa e liderança dos movimentos para criação das entidades filantrópicas, ou seja, o Serviço de Obras Sociais ? SOS e Lar Fraterno São Vicente de Paulo, instituições de benemerência e que prestaram e ainda prestam relevantes serviços à nossa comunidade.

Sob sua iniciativa e empenho pessoal conseguiu a doação do terreno e com a ajuda da comunidade realizou a construção da Igreja Matriz Santo Antonio de Apiaí e Casa Paroquial, edifícios de grande relevância para a comunidade católica e símbolos da cidade de Apiaí.

Detentor de rara inteligência, grande orador e exímio escritor, suas homilias são ricas de exemplo e reveladoras de grande sabedoria.

Ao longo de sua vida já publicou quatro livros de poesias, sendo ?Folhas ao Vento?, ?Brisa das Montanhas?, ?Quarenta Graus? e ?Bodas de Ouro?. Da mesma forma publicou dois livros de poesias religiosas ?Os Salmos em Métrica Poética? e ?Miscelânea Jornalística?.

Atualmente, aos 91 anos de idade, é Pároco Emérito de nossa Paróquia, celebrando missas aos sábados na Igreja Matriz e esporadicamente noutras capelas espalhadas na zona rural do município.

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter