Saúde realiza campanha de conscientização contra o câncer de próstata

Publicado em 13 de novembro de 2019
CompartilheShare on FacebookTweet about this on Twitter

Com o objetivo de alertar os altos índices do câncer de próstata e reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce, a Secretaria de Saúde de Apiaí, realizou na última segunda-feira (11), uma palestra no Instituto InterCement. A ação aconteceu a pedido da fábrica e foi ministrada pela enfermeira Silvana Almeida.

Segundo a Fundação do Câncer, esse é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens brasileiros, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Ainda de acordo com a Fundação, estima-se que o risco é de cerca de 66,12 novos casos para cada 100 mil homens e mais comum a partir de 50 anos.

Como os sintomas dessa doença se manifestam quando esta já se encontra em estágio avançado, todo ano é realizado a campanha Novembro Azul, para reforçar a importância de realizar o exame de forma precoce. Alguns dos sintomas do câncer de próstata são: dificuldade ao urinar e sensação de bexiga cheia, o que leva o paciente a ir ao banheiro inúmeras vezes.

O diagnóstico pode ser feito por meio do exame de sangue e toque retal, feito por um urologista. As Unidades Básicas de Saúde de Apiaí acompanham a saúde do homem o ano todo, em especial, ações de rotina e prevenção de câncer de próstata. No entanto para fortalecer ainda mais essa corrente no município, a Secretaria de Saúde também vem desenvolvendo palestras nas Unidades Básicas de Saúde e realizando o exame de sangue para os homens com mais de 40 anos. O exame será realizado até o dia 29 de novembro, de segunda à quinta-feira das 07h às 09h no Laboratório Regional que fica na rua primeiro de nº 995, no centro. Para isso, é necessário apresentar o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS), documento de identidade (RG) e estar em jejum de no mínimo 8 horas.

O exame não pode ser realizado após ato sexual recente (aguardar dois dias), exercício físico intenso, andar a cavalo, bicicleta ou motocicleta, toque retal ou sondagem uretral (três dias). Essas restrições devem ser respeitadas para que o resultado do exame seja correto.

Assessoria de Imprensa – Malu Martins